Presídios

Senadores defendem mudanças urgentes no sistema prisional brasileiro

Senadores defendem mudanças urgentes no sistema prisional brasileiro

Transcrição LOC: HOMENS DA FORÇA NACIONAL CHEGAM EM ESTADOS QUE PASSAM POR CRISE NO SISTEMA PRISIONAL LOC: SENADORES DEFENDEM MUDANÇAS URGENTES E APONTAM NECESSIDADE DE RESSOCIALIZAÇÃO, COM FOCO NA EDUCAÇÃO E NA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DOS PRESOS. REPÓRTER REBECA LIGABUE (LIGABÍ). TÉC: Entre os inúmeros problemas encontrados nos presídios do país estão superlotação, violência e atuação do crime organizado. Para tentar controlar a situação, agravada pelas últimas rebeliões e mortes, o Ministério da Justiça mandou auxílio a sete estados, com ações como entrega de equipamentos e armamento, transferência de detentos para presídios federais e envio de reforço de segurança. As capitais Manaus e Boa Vista, por exemplo, receberam, cada uma, 100 homens da Força Nacional. Para a senadora Vanessa Grazziotin, do PCdoB do Amazonas, o apoio federal foi necessário, mas tardio. Ela defende mudanças urgentes no sistema prisional. (Vanessa) Nós temos que pensar agora como esse sistema prisional pode não só se automanter, mas ajudar na economia nacional e também ajudar na recuperação dessas pessoas, homens e mulheres. (REP) A aposta na ressocialização foi o caminho adotado no Espírito Santo, hoje o estado com a menor índice de violência atrás das grades e há dois anos sem registrar assassinatos em cadeias. Lá, foram implementadas medidas com foco na educação e na qualificação profissional dos presos, além de uma política de audiências de custódia. O senador Ricardo Ferraço, do PSDB do Espírito Santo, acredita que o modelo deve ser adotado como referência. (Ferraço) Ainda existem muito desafios a serem superados, mas nós melhoramos muito a nossa infraestrutura, não apenas a infraestrutura física, mas a de recursos humanos, e nós conseguimos perseguindo metas. (REP) No Senado, estão em análise propostas que apontam possíveis soluções para o sistema carcerário. Umas delas, do senador licenciado Acir Gurgacz, do PDT de Rondônia, prevê a criação de polos industriais nas proximidades dos complexos penitenciários para incentivar a formação e o exercício profissional aos detentos. Da Rádio Senado, Rebeca Ligabue. PLS 239/2015

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11