Saúde

Ministério da Saúde faz alerta sobre o aumento de casos de chikungunya em 2017

Ministério da Saúde faz alerta sobre o aumento de casos de chikungunya em 2017

Transcrição LOC: O MINISTÉRIO DA SAÚDE FAZ ALERTA SOBRE O AUMENTO DE CASOS DE CHICUNGUNHA EM 2017. LOC: O CALOR E AS CHUVAS AUMENTAM O NÚMERO DO MOSQUISTO RESPONSÁVEL TAMBÉM PELA TRANSMISSÃO DA DENGUE E DO ZIKA VÍRUS. O COMBATE AO MOSQUITO É TEMA DE DEBATES E PROJETOS NO SENADO. REPÓRTER GEORGE CARDIM. TÉC: O calor e as chuvas de verão aumentam os focos de aedes aegypti devido ao clima mais quente e úmido. O mosquito é o transmissor da dengue, zika vírus e febre chicungunha. O Ministério da Saúde anunciou que o combate ao aedes é o maior desafio de 2017 na área de saúde pública e fez um alerta sobre o aumento de casos de chicungunha neste ano. O número de doentes cresceu 10 vezes entre 2015 e 2016 e saiu de 26 mil para mais de 260 mil pessoas infectadas. Segundo especialistas, a previsão é preocupante porque a doença deixa sequelas que podem durar cerca de um ano, provoca muita dor nas articulações e afasta o paciente do trabalho. O combate ao mosquito tem sido tema de debates com autoridades e pesquisadores e propostas aprovadas no Senado. Entre elas, a lei que assegura aos agentes de vigilância sanitária a permissão para entrar a força em imóveis abandonados com suspeita de foco do aedes aegypti. O senador Eduardo Amorim, do PSC de Sergipe, defendeu a mobilização da população e disse que a prevenção, com campanhas educativas, é a melhor forma de combater estas doenças (Eduardo) “O melhor remédio para a dengue e para tantas outras doenças nós sabemos na medicina, o melhor tratamento que não causa praticamente sofrimento nenhum é a prevenção. Esta história da dengue é vergonhosa, em pleno século XXI, e é uma guerra que estamos perdendo, e perdendo vidas” (Cardim) Segundo o Ministério da Saúde, em 2016, foram registrados cerca de um milhão e quinhentos mil casos de dengue. Mais de 200 mil pessoas foram infectadas com o zika vírus. Da Rádio Senado, George Cardim. MP 712/2016

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11