CPI dos Maus-Tratos quer convocar Conselhos de Medicina, Psiquiatria e Psicologia

Da Redação | 14/09/2017, 11h40 - ATUALIZADO EM 14/09/2017, 17h01

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos, senador Magno Malta (PR-ES), antecipou que deverá propor o comparecimento compulsório, ao colegiado, dos presidentes dos Conselhos Federais de Medicina, de Psiquiatria e de Psicologia. Os requerimentos de convocação devem ser votados na próxima terça-feira (19), quando a comissão voltará a se reunir.

O anúncio foi feito depois que o senador anunciou o cancelamento da reunião marcada para esta quinta-feira (14), pela manhã. Malta explicou que os dirigentes haviam sido convidados a participar de audiência pública no dia, mas na véspera encaminharam comunicado de que não poderiam comparecer, em função de outros compromissos. A ideia é que contribuíssem com investigação sobre causas e prevenção de suicídios e automutilação de crianças e adolescentes.

Para o senador, não “cheira bem” que o cancelamento de participação tenha sido comunicado de última hora. Insatisfeito, ele disse que decidiu optar pela transformação do convite em convocação.

— Em sendo convocados, será uma convocação de juízo; é obrigatório vir, senão serão conduzidos coercitivamente — afirmou.

“Queermuseu”

Os requerimentos que seriam votados no dia também ficaram para a próxima semana. Há requerimento de convite, apresentado por Malta, para que que o ministro da Cultura, Sérgio Leitão, deponha à comissão. Outros dois requerimentos, também do senador, se relacionam à exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, que vinha sendo exibida no Santander Cultural, em Porto Alegre, mas foi cancelada.

A suspensão da mostra ocorreu após protesto coordenado pelo grupo Movimento Brasil Livre. A acusação é de que haveria obras ofensivas, com apologia à pedofilia e ataques a valores cristãos e aos bons costumes. Alinhado às críticas, Malta está requerendo ao Ministério da Cultura cópia do processo que deu origem à exposição. No segundo requerimento, convoca para depor à CPI o presidente do Santander Cultural, Sérgio Rial.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)