José Medeiros questiona teoria sobre compra de votos na Câmara

Da Redação e Da Rádio Senado | 10/08/2017, 17h56 - ATUALIZADO EM 10/08/2017, 18h32

O senador José Medeiros (PSD-MT) pôs em dúvida os argumentos da “compra de deputados” na votação que rejeitou a denúncia contra o presidente Michel Temer. Segundo apuração do senador, o PMDB aparece como maior beneficiário das emendas parlamentares nos últimos meses, ficando o PT em segundo lugar. Porém, em média, cada deputado do PT recebeu mais recursos do governo federal, o que não resultou em votos a favor de Temer.

No Plenário do Senado nesta quinta-feira (10), José Medeiros também abordou as investigações da CPI dos Maus-Tratos, da qual será o relator. Ele ressaltou a importância da apuração dos crimes contra adolescentes e crianças e alertou para os crescentes riscos para crianças na internet. O senador, citando estudos internacionais, ressaltou que o único jeito de garantir segurança pública é investindo em educação e cuidando das crianças.

— Tem gente que acha que isso não é importante, mas a grande verdade é que, se hoje os presídios estão lotados, é porque em algum momento o Brasil deixou de cuidar da geração anterior, dos pequenos, das crianças.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)