Rádio Senado apresenta reportagem sobre transfobia

Da Rádio Senado | 19/05/2017, 09h36 - ATUALIZADO EM 19/05/2017, 09h51

Na semana do Dia Internacional de Enfrentamento à Homofobia e Transfobia, a Rádio Senado apresenta a Reportagem Especial “O amor é a resposta”. Nos 30 minutos do programa, que vai ao ar nesta sexta-feira (19/05), às 18h, o ouvinte poderá conhecer a história de duas mães, Patrícia e Francisca, que tiveram suas filhas trans, Gabriele e Dandara, assassinadas recentemente.

De acordo com a Rede Nacional de Pessoas Trans do Brasil, 54 pessoas transexuais foram assassinadas neste ano até o início de maio. Mais do que estatísticas, essas pessoas tinham irmãos, mães, pais e filhos. Na reportagem especial o ouvinte vai poder conferir, também, a opinião de transexuais, psicanalistas e senadores sobre a situação atual da transfobia no país.

A reportagem também aborda as lutas destas pessoas por direitos, como, por exemplo, a adoção do nome social nos documentos de identidade, medida adotada em 2011 pelo governo de Minas Gerais, comandado à época pelo senador Antônio Anastasia, do PSDB. “Nós estamos diante da realidade dos nossos dias do século XXI. Então, temos que perceber de fato que a sociedade avança e que as pessoas são livres”, destaca Anastasia em entrevista no programa.

A primeira beneficiada pela decisão do governo mineiro foi a professora Saionara Nogueira. Para ela, muitos outros direitos ainda precisam alcançar as pessoas trans. Isso para mudar números como, por exemplo, o de expectativa de vida, de apenas 35 anos entre as pessoas transexuais, menos da metade da média nacional, de 75,5 anos. “Uma coisa terrível. É uma brutalidade que não justifica”, afirma a presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, senadora Regina Sousa (PT-PI), sobre os frequentes casos de transfobia e assassinatos.

A Reportagem Especial “O amor é a resposta: Um alerta contra a transfobia” foi produzida pelos jornalistas Larissa Bortoni, Maurício de Santi e Rodrigo Resende e vai ser reprisada no sábado (20/05), às 10h, e no domingo (21/05), às 17h.

COMO OUVIR

“O amor é a resposta: Um alerta contra a transfobia”

Dia e horário: sábado (20/05), às 10h, e no domingo (21/05), às 17h.
Para sintonizar: A Rádio Senado transmite sua programação para Brasília e regiões vizinhas na frequência de 91,7 MHz e para outras nove capitais: Cuiabá (102,5 MHz), Fortaleza (103,3 MHz), João Pessoa (106,5 MHz), Manaus (106,9 MHz), Natal (106,9 MHz), Rio Branco (100,9 MHz), Teresina (104,5 MHz), Macapá (93,9 MHz) e São Luís (96,9 MHz).
Pela internet: Os programas da Rádio Senado são distribuídos para quase 3 mil emissoras no país por meio da RadioAgência, e podem ser acessados (aqui)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)