Medeiros defende 'grande concertação nacional'

Da Redação | 19/05/2017, 12h12 - ATUALIZADO EM 19/05/2017, 12h18

O senador José Medeiros (PSD-MT) defendeu nesta sexta-feira (19) uma "grande concertação nacional" que envolva Judiciário, Legislativo, Executivo e Ministério Público. Em pronunciamento no Plenário, o senador disse que esse acordo nacional é necessário porque o país está "pendurado na soleira do abismo".

O parlamentar lembrou um encontro de parlamentares com o então ministro Joaquim Levy, em 2015, em que o titular da Fazenda no governo Dilma Rousseff comparou a crise com uma onça, que pode devorar a presa a qualquer momento. Levy teria dito que, se nada fosse feito, a crise poderia acabar com o país.

O ruim dessa história, segundo Medeiros, é que a crise continuou. E, justamente no momento em que a economia tinha parado de cair, observou, "um abalo sísmico de tamanho gigantesco" sacudiu o país, referindo-se à delação envolvendo o presidente Michel Temer. Por isso, o senador afirmou que é preciso parar de discutir pessoas e começar a debater projetos.

— Não importa que tipo de pessoa nós sejamos, precisamos discutir saídas, senão daqui a pouco os partidos vão estar brigando por nada. Se nós virarmos uma Venezuela, os partidos vão estar brigando por coisa nenhuma. Vai ficar parecendo aquelas crianças que estão disputando um brinquedo, quebram o brinquedo, e daí a pouco ninguém vai brincar com nada — comparou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)