Hélio José critica ideia de privatização dos Correios

Da Redação | 19/04/2017, 20h40 - ATUALIZADO EM 19/04/2017, 20h46

O senador Hélio José (PMDB-DF) protestou contra a possível privatização dos Correios. Ao discursar no Plenário nesta quarta-feira (19), o senador disse que não se pode deixar a estatal ser “precarizada, destruída e entregue ao capital privado”. Conforme o senador, existe uma tentativa velada dentro do governo de privatização dos Correios.

Hélio José lembrou que a empresa foi criada em 1969, mas os serviços públicos de correio vêm desde os tempos imperiais. Segundo o senador, a empresa entrega mais de 8 bilhões de objetos a cada ano, e os 56 mil carteiros percorrem cerca de 397 mil quilômetros por dia. Os Correios também são, de acordo com Hélio José, uma referência na distribuição de livros didáticos, no transporte de urnas eletrônicas e em campanhas sociais.

— É essa empresa que querem sucatear, mas nós não vamos permitir. Nós temos é que recuperá-la — afirmou o senador, que acrescentou que os problemas atuais dos Correios são decorrentes de gestões “desastrosas”.

O senador ainda lamentou a estratégia dos Correios de fechar 250 agências e a intenção do governo de desligar 25 mil funcionários — o que diminuirá a qualidade do serviço e servirá de desculpa para o discurso privatista. Para Hélio José, o ideal seria que os Correios procurassem parcerias com outras empresas e órgãos governamentais, para assim se fortalecer e continuar prestando um bom serviço para a população brasileira.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)