Recuo na reforma previdenciária é 'atestado de óbito' do governo, diz Humberto

Da Redação | 07/04/2017, 11h34 - ATUALIZADO EM 07/04/2017, 11h46

O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou em Plenário, nesta sexta-feira (7), que o governo assinou seu próprio “atestado de óbito” ao anunciar na véspera um recuo em relação a pontos da Reforma da Previdência. Para o senador, foi um sinal de que a base de apoio do presidente Michel Temer “evaporou” e de que a proposta seria derrotada no Congresso.

No entender dele, junto com a reforma, o próprio governo desmorona, pois não vai conseguir entregar aos “patrões rentistas o serviço prometido de desmontar a Previdência". Ele disse ainda que nem mesmo as mudanças autorizadas alteram o caráter que considera nefasto do projeto, que pode até mesmo piorar, transformada em um “monstrengo, à imagem e semelhança do governo que o pariu”. Também deixou claro que o recuo, ao qual chamou de “perfumaria” concedida, não vai alterar o ânimo da oposição em derrubar a reforma.

— Seguiremos mobilizados no Congresso, nas ruas e nas redes sociais para evitar qualquer manobra fisiológica que venha ressuscitar esse projeto natimorto que trucida conquistas históricas e impede que as cidadãs e cidadãos desse país possam gozar de um justo descanso após uma vida inteira dedicada ao trabalho, muitas vezes em condições precárias — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)