Participantes de audiência elaboram 'Carta de Tocantins contra a Terceirização'

Da Redação | 10/03/2016, 19h22 - ATUALIZADO EM 10/03/2016, 19h27

Nesta quinta-feira (10), a Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado realizou audiência pública em Palmas (TO), sobre projeto que permite a terceirização em todos os cargos de uma empresa. A comissão já percorreu 25 estados brasileiros. Essa foi a penúltima audiência pública sobre o tema.

Os participantes do evento elaboraram a Carta de Tocantins contra a Terceirização. O documento deixa claro que a aprovação do PLC 30/2015 é um retrocesso aos direitos do trabalhador e uma ameaça as suas garantias.

Participaram do evento a deputada estadual Amália Santana; Maximiliano Garcez, representante do Fórum em Defesa dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização; Graça Costa, secretária de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT); Cleiton Pinheiro, presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores; Graça Costa, secretária de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT); Josenilton Soares, representante do Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho, entre outros.

Da assessoria do senador Paulo Paim.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
01h16 Tasso Jereissati: "Ao longo dos últimos meses tenho consolidado minha convicção sobre o processo de impeachment de Dilma", disse o senador do PSDB-CE, o 56º a falar. Ele aponta o desrespeito à Constituição e à Lei de Responsabilidade Fiscal.
01h07 Dalirio Beber: "Os crimes de responsabilidade ocorreram", disse o senador do PSDB-SC, o 55º a analisar o processo contra a presidente afastada, Dilma Rousseff.
00h57 José Agripino: Fala neste momento o senador do DEM-RN. 54º a discursar, ele ressalta o papel das manifestações de rua contra o governo de Dilma Rousseff.
Ver todas ›