Rádio Senado completa 19 anos

Da Redação e Da Rádio Senado | 29/01/2016, 10h58 - ATUALIZADO EM 29/01/2016, 18h25

Nesta sexta-feira (29), a Rádio Senado está completando 19 anos. A emissora foi criada em 29 de janeiro de 1997 na gestão do então presidente do Senado José Sarney. O veículo surgiu com o objetivo prioritário de transmitir ao vivo o áudio das reuniões das comissões e das sessões plenárias do Senado Federal e do Congresso Nacional.

À Rádio ainda caberia a articulação de uma série de iniciativas que já estavam em curso, como a produção do Jornal do Senado, veiculado dentro da Voz do Brasil — o programa radiofônico mais antigo do Brasil; os boletins telefônicos transmitidos para outras rádios por meio de ligação gratuita; e o serviço de som do Senado, conhecido como Dim-Dom, pelo qual o público interno tinha acesso ao áudio das sessões do Plenário, a avisos e a música brasileira.

Durante 12 anos, a emissora também manteve uma transmissão em ondas curtas para as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, com uma programação voltada para a prestação de serviços e veiculação de informações sobre a atividade legislativa para os brasileiros residentes nas áreas mais remotas do país.

A estrutura atual da Rádio Senado conta com os setores de jornalismo, produção, fitoteca, técnica, operações, locução, programação (incluindo a musical), Rádio Agência e administração.

A Rádio Senado é uma emissora que veicula informação, música brasileira, cultura e serviços. Tem programação própria, no ar 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana. Transmite ao vivo as reuniões de comissões e sessões do Plenário e do Congresso. Além de diversos programas jornalísticos, produz programas de entrevistas, notas e flashes dos repórteres da emissora, informando e explicando as propostas de lei em discussão no Parlamento. Ainda conta com programas dedicados à formação cultural da população (musicais e literários), reportagens especiais e intervalos de divulgação dos serviços do Senado, utilidade pública e spots didáticos, a exemplo do “Entenda o Congresso”.

A princípio, alcançava em frequência modulada (FM) todo o Distrito Federal e os municípios do entorno (91,7 MHz). Em outubro de 2008, teve início a transmissão para Natal (RN), em 106,9 MHz; em agosto de 2009, para Cuiabá (MT), em 102,5 MHz; em março de 2010, para Fortaleza (CE), em 103,3 MHz; em janeiro de 2011, para Rio Branco (AC), em 100,9 MHz; em junho de 2012, para Teresina (PI), em 104,5 MHz; em novembro de 2012, para Manaus (AM), em 106,9 MHz; em dezembro de 2013, para João Pessoa (PB), em 106,5 MHz; em janeiro de 2014, para Macapá (AP), em 93,9 MHz; e em novembro de 2014, para São Luís (MA), em 96,9 MHz, totalizando dez capitais.

O internauta também pode acompanhar a programação ao vivo ou ouvir os programas e as notícias veiculadas por meio do site www.senado.leg.br/radio. Além disso, a emissora conta com cerca de 2 mil rádios conveniadas, que reproduzem o conteúdo da Rádio Senado em suas programações.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)