Proposta de nova lei obriga ONG a fazer licitação

Da Redação | 05/12/2013, 10h50 - ATUALIZADO EM 02/03/2015, 17h46

As organizações não governamentais (ONGs) e organizações da sociedade civil de interesse público (Oscips) que recebam recursos orçamentários terão de fazer licitações para compras e contratação de serviços, de acordo com a proposta para atualizar e modernizar a Lei n° 8.666/1993. O texto foi lido nesta manhã pela relatora da comissão temporária do Senado encarregada do assunto, senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

O projeto de lei, que vai tramitar nas comissões do Senado, autoriza essas entidades a adotarem regulamento próprio de licitações. Entretanto, esse regulamento terá de observar alguns parâmetros: adoção integral dos princípios da licitação definidos na lei; aprovação pela autoridade máxima da entidade; e publicação de seu texto em meio de divulgação oficial.

Essa comissão especial temporária, criada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, é presidida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e tem como relator-revisor o senador Waldemir Moka (PMDB-MS). A comissão está reunida nesta manhã.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
23h20 Impeachment: Ricardo Lewandowski suspendeu a sessão de julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff. Ele marcou a retomada dos trabalhos para este sábado, às 10h da manhã. Faltam ser ouvidas duas testemunhas de defesa.
23h11 Impeachment: A advogada Janaína Paschoal, coautora do pedido de impeachment, questiona o ex-secretário-executivo do Ministério da Educação, Luiz Cláudio Costa, testemunha de defesa.
22h55 Impeachment: Testemunha de defesa, Luiz Cláudio Costa, ex-secretário-executivo do Ministério da Educação, é questionado pelo advogado de Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, sobre a elaboração de decretos de créditos suplementares.
Ver todas ›