Policiais militares e bombeiros punidos por greve serão ouvidos em audiência

Gorette Brandão | 07/06/2013, 12h15 - ATUALIZADO EM 03/02/2015, 23h51

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) promoverá audiência pública para ouvir policiais civis, militares e bombeiros envolvidos em greves deflagradas em fevereiro de 2012 em 15 estados do país, além do Distrito Federal. Depois de serem submetidos a processos penais militares e disciplinares, muitos foram expulsos de suas corporações e hoje lutam pela reintegração.

O senador João Capiberibe (PSB-AP), junto com outros integrantes da comissão, assina o pedido para a audiência, aprovado na quinta-feira (6). Serão convidados para o debate, ainda em data a ser definida, o juiz José Barroso Filho, do Colégio de Magistrados do Brasil, e o ex-bombeiro Benevenuto Daciolo, do Rio de Janeiro, mencionado à época como um dos líderes do movimento grevista. Também devem participar diversos deputados estaduais.

Os policiais reivindicavam melhorias salariais e das condições de trabalho. No país, o direito de greve de servidores públicos ainda não está regulamentado. Projetos em exame barram o direito tanto aos integrantes das Forças Armadas como das chamadas forças auxiliares, como as polícias militares e corpos de bombeiros.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: