Eunício Oliveira pede a Dilma perdão das dívidas de agricultores afetados pela seca

Da Redação | 27/03/2013, 15h25 - ATUALIZADO EM 02/03/2015, 13h53

O líder do PMDB, senador Eunício Oliveira (CE), pediu nesta quarta-feira (27) que a presidente Dilma Rousseff perdoe as dívidas dos agricultores nordestinos afetados pela estiagem. Dilma, informou o senador, anunciará no próximo dia 2, no Ceará, um pacote de ações emergenciais para socorrer as áreas mais atingidas pela seca.

Outras demandas dos estados, de acordo com Eunício Oliveira, são a garantia de verba para a compra de água e ração animal e distribuição de milho aos agricultores, com o objetivo de garantir alimentação do rebanho da região.

- As quantias que eles devem são de pouca monta para o sistema bancário, porém para milhares de famílias, o perdão desses pequenos débitos significa a diferença entre a ruína e a sobrevivência, o desespero e a esperança – disse.

Além dessas medidas, Eunício Oliveira pediu a abertura de linhas de crédito especiais para os agricultores nordestinos e reiterou seu compromisso em buscar medidas para resolver, em definitivo, o problema da seca.

O senador lembrou ainda que o governo do Ceará já anunciou no último dia 22 o investimento de R$ 1,4 bilhão para combater efeitos da seca no estado. Entre as ações emergenciais, segundo o governo do estado, está a construção de 95 km de adutoras que beneficiarão 1,2 milhão de pessoas.

- Todo esse planejamento será entregue à presidente Dilma, cujo governo fiel ao caminho aberto pelo presidente Lula, está comprometido com ações concretas para a erradicação da miséria – afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
15h30 Impeachment: Em resposta ao senador Waldemir Moka (PMDB-MS), o procurador do Ministério Público de Contas Júlio de Oliveira disse que o desequilíbrio fiscal durante o governo Dilma levou o Brasil a perder o grau de investimento.
15h16 Impeachment: Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) abriu mão de fazer pergunta a Júlio de Oliveira, que participa não mais como testemunha, mas como informante, da sessão de julgamento da presidente Dilma Rousseff.
14h56 Impeachment: Para inquirir o procurador junto ao Tribunal de Contas a União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira estão inscritos 29 senadores. Dois já fizeram os questionamentos: Ricardo Ferraço e Fernando Bezerra Coelho.
Ver todas ›