Presidente do Banco Central participa de audiência pública no Senado na terça-feira

Paulo Sérgio Vasco | 08/06/2012, 16h20 - ATUALIZADO EM 19/02/2015, 23h13

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na próxima terça-feira (12), onde vai falar sobre as diretrizes e perspectivas futuras da política monetária.

Tombini comparece ao Senado em atendimento aos parágrafos 1º e 2º do artigo 99 do Regimento Interno da Casa. O dispositivo estabelece que a CAE promoverá audiências públicas regulares com o presidente do BC para discutir o tema. As audiências ocorrerão na primeira quinzena de fevereiro, abril, julho e outubro, podendo haver alterações de data, a partir de entendimento entres as instituições.

Na semana passada, Tombini esteve na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) do Congresso Nacional, onde falou sobre as metas das políticas monetária, creditícia e fiscal, em atendimento ao artigo 9º do parágrafo 5º da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Na ocasião, Tombini afirmou que o sistema financeiro nacional dispõe de “sólidos fundamentos macroeconômicos” e “colchões de liquidez” que asseguram a tranquilidade da atividade econômica, bem como a operação dos bancos de pequeno e médio portes, essenciais para a oferta de crédito a empresas menores e pessoas físicas.

Disse ainda que o Brasil está avançando na agenda de reformas e realizando investimentos em infraestrutura; que o cenário internacional continua sendo de volatilidade nos mercados e de perspectiva de baixo crescimento futuro; e que o ritmo da atividade econômica no país deve se acelerar ao longo de 2012, devido à demanda interna e à flexibilização das condições monetárias e financeiras.

A audiência pública na CAE começa às 10h.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
10h43 Impeachment: Senadores discutem o pedido de desqualificação da testemunha de acusação o auditor do TCU Antonio Carlos Costa D’Ávila, que depôs ontem. A questão foi apresentada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).
10h11 Impeachment: O advogado da defesa José Eduardo Cardozo pediu a mudança de status da testemunha Ricardo Lodi para depor como informante. Segundo explicou, ele atuou como assistente da perícia.
10h07 Impeachment: José Eduardo Cardozo informou que dispensará a testemunha Esther Dweck, ex-secretária de Orçamento, para não expô-la a constrangimentos, uma vez que senadores que apoiam o impeachment anunciaram que pedirão a sua suspeição.
Ver todas ›