Vai à Câmara projeto que elimina prazo para revisão do valor de aposentadoria

Da Redação | 09/11/2011, 10h34 - ATUALIZADO EM 30/01/2015, 15h19

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou nesta quarta-feira (9), em turno suplementar de votação, proposta que assegura ao aposentado ou pensionista o direito de solicitar o recálculo de seu benefício a qualquer momento - sem a restrição de prazo para o pedido, como acontece atualmente. A proposta determina, porém, que o recálculo só pode retroagir até cinco anos antes da solicitação.

A proposta teve origem nas modificações que o senador Casildo Maldaner (PMDB-SC) promoveu no PLS 482/03, apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS) há cerca de oito anos. Em seu relatório, Maldaner afirma que optou por "resgatar a ideia contida originalmente no caput do art. 103 da Lei nº 8.213, de 1991". Segundo ele, esse item, alterado posteriormente por outras leis, deixava implícito que não havia prazo decadencial para ações de revisão dos benefícios da Previdência Social, além de já determinar o limite de cinco anos de retroatividade.

Como a proposta foi aprovada pela CAS de forma terminativa , se não houver recurso para que seja aprovado pelo Plenário, poderá ser enviada diretamente à Câmara dos Deputados.

Iara Farias Borges e Ricardo Koiti Koshimizu / Agência Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:

Senado Agora
19h05 Lei dos Cartórios: por 25 votos favoráveis, 21 votos contrários e uma abstenção, o Plenário aprovou PLC 80/2015, que legaliza a situação de servidores concursados de cartórios que mudaram de unidade de 1988 a 1994. A matéria vai à sanção.
18h41 Lei dos Cartórios: senadores discutem o PLC 80/2015, que legaliza a situação de servidores concursados de cartórios que mudaram de unidade de 1988 a 1994, entre a promulgação da Constituição e da vigência da Lei dos Cartórios.
18h36 Simples municipal: Por unanimidade, Senado aprova, em segundo turno, PEC 77/2015, do senador Antonio Anastasia, que prevê prestação de contas simplificadas para os municípios de menor porte. Matéria segue para análise da Câmara dos Deputados.
Ver todas ›