Defesa da soberania nacional é destacada em homenagem aos 70 anos da FAB

Da Redação | 09/11/2011, 13h38 - ATUALIZADO EM 20/02/2015, 20h06

Os 70 anos do Ministério da Aeronáutica e da Força Aérea Brasileira foram comemorados em sessão solene do Congresso Nacional realizada no Plenário da Câmara. Em discursos de homenagem, os senadores e deputados ressaltaram o papel das instituições na manutenção da soberania nacional e no desenvolvimento da aviação no país.

- Ao longo dos 70 anos trabalhando para a manutenção da soberania brasileira, do espaço aéreo brasileiro e da defesa da pátria. Como brasileiro, tenho muito orgulho da FAB - disse o senador Eduardo Amorim (PSC-SE), um dos requerentes da sessão.

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) também elogiou o trabalho de proteção do espaço aéreo nacional realizado pela instituição, mas defendeu mais investimentos para as forças armadas.

- Nosso orçamento, todos sabem, é um cobertor curto e temos defendido que possamos priorizar os investimentos em Forças Armadas, sobretudo na pesquisa - disse.

Ao relembrar a trajetória institucional do principal órgão do Estado Brasileiro o deputado Hugo Legal (PSC-RJ) enfatizou que a FAB, criada pelo Decreto-Lei 2.961 de 20 de janeiro de 1941, também se destaca em ações sociais em benefício da população.

- Os aviões têm sido deslocados para o atendimento de enfermos em área de difícil de acesso, em missões de busca e salvamento, no transporte de vacinas no caso de campanhas de vacinação; ou transporte de urnas, em caso de eleições - observou o deputado.

Críticas

Já o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) aproveitou a sessão para criticar a falta de valorização das forças armadas nos últimos governos. Segundo o parlamentar propostas de interesse da categoria são ignoradas pelo Legislativo e pelo Executivo.

- As sessões solenes são bem vindas, mas lamentavelmente quando as tropas viram as costas e saem daqui, aqui é outro palco. O Legislativo nos ignora. O Executivo covardemente nos persegue - disse o deputado, que já foi militar. Ele também lamentou em seu discurso a criação da Comissão da Verdade e a demora na votação de projetos de valorização salarial para os militares.

Participaram da cerimônia o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito; oministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil Wagner Bittencourt de Oliveira; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), José Elito Carvalho Siqueira; o Vice-Almirante da Marinha, Walter Carrara Loureiro; e o General-de-Divisão do Exército, Araken de. Albuquerque.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: