Renan defende agravamento de pena para delações não comprovadas

15/03/2016, 21h40 - ATUALIZADO EM 27/09/2016, 11h33

O acordo de delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) conta com 21 termos de declaração. Um dos citados por Delcídio, o presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que a delação é, na verdade, fruto de um delírio e que não há o que temer. Para o senador, delações não comprovadas deveriam ter a pena agravada. Mais detalhes na reportagem de Rodrigo Resende da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
14h01 Adiamento: a palestra Estimulação do Neurodesenvolvimento na Primeira Infância da criança com Microcefalia, que ocorreria na sexta-feira (28), foi adiada. A nova data será comunicada posteriormente.
13h39 Fim do foro: na votação da PEC 10/2013, que acaba com o foro privilegiado no Brasil, o relator, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou emenda para manter a prerrogativa apenas para os chefes dos três Poderes da União.
13h36 Foro Privilegiado: a CCJ aprovou o relatório de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) sobre a PEC 10/2013, que extingue o foro privilegiado e pedido de calendário especial para votação da matéria no Plenário.
Ver todas ›