Brasil plural: para falar de intolerância


Regulamento 2017 completo

PROGRAMA SENADO JOVEM BRASILEIRO

10º CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL
Brasil plural: para falar de intolerância
e
JOVEM SENADOR 2017

Versão para impressão aqui

Conformea Resolução do Senado Federal¹ nº 42, de 2010, integram o Programa Senado Jovem Brasileiro:

a – o Concurso de Redação do Senado Federal; e

b – o Projeto Jovem Senador

Em 2017, são promovidas a 10ª edição do Concurso de Redação e a 7ª edição do Projeto Jovem Senador.

O nome síntese Jovem Senador é utilizado para referir-se ao conjunto das atividades do programa.

Os alunos autores das redações classificadas em primeiro lugar em cada um dos estados e no Distrito Federal no concurso nacional de redação são selecionados para tomarem posse e atuarem como jovens senadores, durante uma semana, em Brasília,representando a respectiva unidade da Federação. A participação na etapa presencial é obrigatória para que o aluno, seu professor e sua escola sejam considerados vencedores do Jovem Senador 2017.


¹Texto consolidado, com as alterações promovidas pela Resolução 48, de 2012, Resolução 8, de 2015, e Resolução 33, de 2016, do Senado Federal.

 

Índice do Regulamento:

1- DOS OBJETIVOS

1.1 - Geral

 

Estimular, nos estudantes do ensino médio, com idade até 19 anos e regularmente matriculados nas escolas públicas dos estados e do Distrito Federal, a reflexão sobre política, democracia e exercício da cidadania.

 

1.2 - Específicos

 

  • Contribuir para o processo de formação da cidadania ao incentivar o reconhecimento e o respeito às diferenças;
  • Provocar a reflexão sobre os valores morais e éticos que orientam o que é uma prática de intolerância;
  • Estimular o debate sobre a legislação vigente e as políticas públicas que visam garantir os direitos dos grupos minoritários ou não dominantes;
  • Disseminar informações sobre o papel institucional do Senado Federal e do Poder Legislativo brasileiro.
    2- DA REDAÇÃO
    • Tipologia textual: dissertativa-argumentativa
    • Tema: “Brasil plural: para falar de intolerância”
    • Extensão: de 20 a 30 linhas

    3- DOS REQUISITOS PARA PARTICIPAR

    Podem participar do Jovem Senador 2017 os alunos que atendam obrigatoriamente os seguintes requisitos:

    • estar regularmente matriculado em escola pública estadual ou do Distrito Federal de ensino médio, em uma das seguintes modalidades: regular, ensino técnico na modalidade integrada ou educação de jovens e adultos;
    • ter, no máximo, 19 anos completos até 18 de agosto de 2017, data-limite para a inscrição; e
    • ter disponibilidade para participar da fase presencial do Jovem Senador, em Brasília-DF, no período de 27 de novembro a 2 de dezembro de 2017.

     

    É vedada a participação de estudante que:

     

    • já tenha sido jovem senador;
    • seja parente de integrantes da equipe organizadora em linha reta, colateral ou afim, até segundo grau.

     

    Observação: As informações prestadas devem ser exatas e fidedignas, sob pena de responder por crime contra a fé pública e eliminação do certame.

    4- DO ATENDIMENTO DIFERENCIADO E ESPECÍFICO
    • Nos termos da legislação vigente, será permitido o auxílio na transcrição da redação aos participantes que, comprovadamente, necessitem de atendimento específico e diferenciado.
    • A escola cujo participante necessite de atendimento diferenciado e/ou específico deverá informar na ficha de inscrição qual atendimento foi oferecido ao aluno.
    • Na folha de redação não pode haver qualquer referência às necessidades de atendimento diferenciado e/ou específico do aluno.
    • O aluno deve dispor de documentos comprobatórios da situação de atendimento diferenciado declarada.

      5- DA INSCRIÇÃO E DAS ETAPAS DE SELEÇÃO

      Serão selecionados, em processo de três etapas, 27 vencedores — um por unidade da Federação.

      – Primeira etapa (Seleção e Inscrição do aluno pela escola):

      Para se inscrever, cada unidade de ensino participante seleciona uma redação para representá-la e a encaminha à secretaria de Educação da sua unidade da Federação. O endereço e os procedimentos para o envio da redação estão disponíveis aqui.

      – Segunda etapa (seleção nos estados e no DF):

      Cada secretaria de Educação seleciona três redações, sem classificá-las, e as encaminha ao Senado Federal, com a documentação completa.

      – Terceira etapa (seleção e classificação nacional no Senado Federal):

      A comissão julgadora do Senado Federal avalia e julga as 81 redações finalistas e seleciona 27 vencedoras — uma de cada unidade da Federação —, classificando o primeiro, o segundo e o terceiro lugar nacionais.

      Sobre as etapas:

      5.1 - Primeira etapa:
      • Todas as escolas públicas estaduais e do Distrito Federal de ensino médio com alunos de até 19 anos receberão um kit de participação, enviado pelo Senado Federal, contendo:

       

      ▪  carta de apresentação;
      ▪  regulamento;
      ▪  ficha de inscrição para o aluno selecionado pela escola;
      ▪  folha para transcrição da redação selecionada pela escola em papel timbrado;
      ▪  cartaz, folheto e marcador de página para divulgação; e
      ▪  livreto com a compilação das redações finalistas e projetos do Jovem Senador de 2016.

       

      • A listagem das escolas que receberão os kits é fornecida ao Senado Federal pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelas secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal.

       

      • As escolas que cumprirem com os requisitos para participação mas não tiverem recebido o kit, poderão obter o material diretamente aqui. Nesse caso, as escolas deverão reportar eventuais dificuldades para acessar os arquivos digitais até o dia 21 de julho de 2017 por meio dos contatos disponíveis no item 13 deste regulamento.

       

      • As escolas participantes deverão promover atividades relacionadas ao tema “Brasil plural: para falar de intolerância”, com vistas a estimular a produção dos textos em sala de aula, sob a orientação do corpo docente.

       

      • As ações preparatórias nas escolas poderão ter caráter interdisciplinar, com atividades que enfoquem fatos históricos e geográficos, direitos e deveres e noções sobre o exercício político e o fortalecimento da cidadania.

       

      • O aluno deverá escolher apenas um professor para orientá-lo durante o seu processo de pesquisa e elaboração da redação.

       

      • O aluno participante deverá ter plena liberdade para expor suas ideias, não sendo permitida a intervenção de outrem na produção do texto.

       

      • Após a produção dos textos, preferencialmente em sala de aula, os professores deverão selecionar uma redação por turma, que será avaliada por comissão técnica constituída pela direção da escola.

       

      • Caberá à comissão técnica da escola eleger entre os textos a redação que vai representar a unidade de ensino.

       

      • Não poderão integrar a comissão técnica da escola parentes de aluno autores das redações, seja em linha reta, colateral ou afim, até segundo grau.

       

      • A seleção da redação pela comissão da escola deverá observar os critérios constantes no item 6 deste regulamento, as orientações para seleção das redações e o espelho de avaliação.

       

      • Caso os alunos ou professores verifiquem o descumpri- mento dos critérios de avaliação na seleção, poderão reportar a situação aos coordenadores do Jovem Senador 2017 na respectiva secretaria de Educação, para que tomem as providências cabíveis.

       

      • A escola participante deverá remeter uma única redação à secretaria de Educação da respectiva unidade da Federação.

       

      • A redação deverá ser manuscrita pelo próprio aluno no papel timbrado do Senado Federal, sem rasuras e sem identificação do aluno ou da escola no corpo do texto.

       

      • Deverá ser encaminhada, junto com a redação, a ficha de inscrição devidamente preenchida, assinada e carimbada pelo diretor da escola, pelo aluno, pelo professor e pelo responsável legal.

       

      • A ficha de inscrição e o papel timbrado constam do kit enviado às escolas e também podem ser encontrados aqui para impressão.

       

      Observação: Os alunos que necessitem de atendimento diferenciado e específico devem proceder conforme o item 4 deste regulamento.

       

      • Os nomes da escola e do aluno só deverão ser escritos no rodapé da folha de redação, nos campos específicos.

       

      • A redação e a ficha de inscrição, com a cópia do RG e do CPF do aluno e do professor orientador/acompanhante, devem ser postadas de 1º de junho a18 de agosto de 2017 para a secretaria de Educação da respectiva unidade da Federação. Os endereços das secretarias de Educação para envio das redações encontram-se aqui.

       

      • Na ficha de inscrição deverá constar apenas um professor orientador.

       

      • Ao encaminhar a redação selecionada, a escola, o professor orientador, o aluno participante e o responsável legal aceitam automaticamente os dispositivos estabelecidos neste regulamento.

       

      • As redações enviadas à secretaria de Educação não serão devolvidas em nenhuma hipótese.

       

        As escolas deverão prestar esclarecimentos aos alunos e aos responsáveis legais acerca do Jovem Senador,  inclusive  sobre  a  participação  dos  finalistas em Brasília, de 27 de novembro a 2 de dezembro de 2017.
          5.2- Segunda etapa:
          • Estarão inscritas no Jovem Senador 2017 todas as redações remetidas pelas escolas participantes dentro do prazo estabelecido neste regulamento e que tenham sido recebidas pela secretaria de Educação.

           

          • As redações recebidas pela secretaria de Educação não serão devolvidas em nenhuma hipótese.

           

          • As secretarias de Educação deverão considerar, para fins de seleção, todas as redações comprovadamente postadas de 1º de junho a 18 de agosto de 2017.

           

          • A critério das secretarias de Educação, as regionais de ensino poderão realizar seleção prévia das redações.

           

          • As secretarias de Educação poderão criar calendários regionais de seleção desde que todos os dispositivos deste regulamento sejam cumpridos e o prazo de envio das redações pelas escolas – de 1º de junho a 18 de agosto de 2017 — não seja alterado.

           

          • Cada secretaria de Educação deverá formar uma comissão técnica para selecionar três redações entre as inscritas.

           

          • Não poderão integrar a comissão técnica os coordenadores das secretarias de Educação responsáveis pelo Jovem Senador 2017, assim como profissionais que tenham parentesco até segundo grau com participantes do certame ou tenham vínculo empregatício com as unidades de ensino que participam do concurso no estado.

           

          • As três redações indicadas por cada estado e pelo Distrito Federal deverão ser enviadas à Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal até 22 de setembro de 2017. O campo “Uso exclusivo da secretaria de Educação” na folha de redação deverá ser completamente preenchido, com o carimbo da secretaria e a assinatura de um dos coordenadores.

           

          • A seleção das redações pelas secretarias de Educação deverá observar os critérios constantes no item 6 deste regulamento, as orientações para seleção das redações (Anexo 1) e o espelho de avaliação.

           

          Observação: Os coordenadores deverão observar os procedimentos para o envio das redações conforme item 10 deste regulamento.
            5.3 - Terceira etapa:
            • O Senado Federal constituirá comissão julgadora para avaliar e classificar as redações.

             

            • A comissão julgadora classificará, dentre as três redações enviadas pela secretaria de Educação de cada unidade da Federação, o primeiro, o segundo e o terceiro lugares. Em seguida, escolherá, dentre as 27 redações classificadas em primeiro lugar, as três primeiras colocadas em nível nacional.

             

            • A comissão julgadora será constituída por servidores do Senado Federal e membros de instituições parceiras.

             

            • Não poderão integrar a comissão julgadora do Senado Federal parentes em linha reta, colateral ou afim, até segundo grau, de alunos autores das três redações indicadas pelas secretarias de Educação.

             

            • As redações classificadas em segundo e terceiro lugares nos estados e no Distrito Federal ficarão sob a guarda da equipe organizadora do Jovem Senador 2017.

             

            Observação: Em caso de impedimento da participação, no Projeto Jovem Senador, do estudante vencedor do concurso, esse poderá ser substituído pelo estudante classificado em segundo lugar e, no impedimento desse, pelo terceiro classificado na respectiva unidade da Federação.

             

            • Somente os funcionários da equipe organizadora do Jovem Senador 2017 poderão ter acesso a informações que permitam identificar os autores das redações inscritas.

             

            • A decisão da comissão julgadora do Senado Federal será soberana, não se admitindo contra ela nenhum recurso ou pedido de vista.


              6- DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

              6.1- As redações inscritas no Jovem Senador 2017 serão avaliadas segundo os seguintes critérios técnicos:
              • A redação deverá ter entre 20 e 30 linhas e ser manuscrita em língua portuguesa, com caneta esferográfica azul ou preta, no papel timbrado do Senado Federal especialmente desenvolvido para o concurso. Deverá ser redigida pelo próprio aluno, à exceção daqueles que necessitem de atendimento diferenciado e específico, conforme item 4 deste regulamento.

               

              Observação: Em caso de perda, extravio ou rasuras na folha de redação original, a escola poderá baixar o arquivo do documento aqui. A impressão poderá ser em preto e branco.

               

              • A redação deverá conter título que retrate a mensagem principal do texto.

               

              • O texto deve abordar o tema proposto neste regulamento.

               

              • A apresentação  textual  será  avaliada,  observados a legibilidade, o respeito às margens e a indicação de parágrafos.

               

              • Serão observados a correção gramatical e sintática, a objetividade, a originalidade, a ortografia, a propriedade vocabular, a organização dos argumentos e o encadeamento das ideias.

               

              • O texto deverá ser inédito, não podendo ter sido publicado em quaisquer mídias ou inscrito em concursos anteriores.

               

              • O texto deverá ser elaborado de forma a ter introdução, desenvolvimento das ideias e conclusão.

               

              • A avaliação desses critérios deverá observar o princípio da imparcialidade e seguir o espelho de avaliação, disponível no Anexo 2 deste regulamento.

               

              Observação: Em atendimento ao que estabelece o Decreto 6.583, de 29 de setembro de 2008, somente serão aceitas as normas ortográficas constantes do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

              6.2- Serão desclassificadas as redações:
              • impressas;

               

              • que identifiquem o aluno, a escola ou a unidade da Federação de origem por assinatura, pseudônimo, desenho, rasura, carimbo ou marca identificadora fora do campo específico;

               

              • que não forem dissertativas-argumentativas;

               

              • sem relação com o tema proposto;

               

              • ilegíveis;

               

              • com menos de 20 e mais de 30 linhas;

               

              • com plágio; e

               

              • postadas para a secretaria de Educação da unidade da Federação fora do prazo de inscrição, de 1º de junho a 18 de agosto de 2017, ou após novo prazo eventualmente estipulado e amplamente divulgado pela equipe organizadora do Jovem Senador, inclusive no site www.senado.leg.br/jovemsenador.
                7 - DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO
                • As 27 redações vencedoras, com a classificação dos três primeiros lugares em nível nacional, serão divulgadas até 13 de outubro de 2017.

                 

                • Os nomes dos 81 alunos finalistas, dos seus professores orientadores e de suas escolas serão divulgados pelo Senado Federal e publicados em local específico deste site.

                 

                • As secretarias de Educação deverão manter sigilo das redações selecionadas na unidade da Federação até que a divulgação do resultado seja feita oficialmente pelo Senado Federal.

                8 - DA PREMIAÇÃO

                8.1- Dos alunos finalistas:
                • Serão selecionadas três redações por unidade da Federação, mas somente os 27 alunos classificados em primeiro lugar nos estados e no Distrito Federal pela comissão julgadora do Senado Federal serão considerados vencedores do Jovem Senador 2017.

                 

                • Os 27 alunos vencedores deverão participar da edição anual do Jovem Senador, a realizar-se em Brasília, no período de 27 de novembro a 2 de dezembro de 2017.

                 

                • Os 27 jovens senadores receberão um certificado de classificação no Jovem Senador 2017 e um diploma de Jovem Senador.

                 

                • As redações dos jovens senadores comporão o livreto do Jovem Senador 2017.

                 

                  Os alunos vencedores, um de cada unidade da Federação, viajarão com as despesas de deslocamento para Brasília, hospedagem, alimentação e traslados na capital federal cobertas pelo Senado Federal, observadas as seguintes disposições:

                   

                  ▪  O aluno classificado em primeiro lugar na etapa nacional viajará acompanhado do secretário de Educação da respectiva unidade da Federação, de um dos coordenadores pedagógicos responsáveis por acompanhar o projeto na Secretaria de Edu- cação e do diretor da sua escola.

                  ▪  Os alunos classificados nos três primeiros lugares na etapa nacional serão acompanhados por 1 (um) responsável legal na cerimônia do Jovem Senador 2017. O Senado Federal arcará com as despesas de deslocamento para Brasília, hospedagem, alimentação e traslados na capital federal do responsável legal para o período que se refere à cerimônia do Jovem Senador 2017.

                  ▪  Os alunos vencedores viajarão acompanhados do professor orientador, indicado na ficha de inscrição.

                  ▪  Os alunos vencedores que comprovadamente necessitem de atendimento diferenciado viajarão acompanhados de um responsável legal.

                  ▪  Para a viagem, é imprescindível a apresentação de documento de identidade original com foto.

                  ▪  Também será necessário o preenchimento da autorização de hospedagem (para alunos menores de idade) e demais documentos, cujos modelos serão enviados pela equipe organizadora em momento oportuno.

                   

                  • No caso de comprovado impedimento do 1º colocado para participar do Jovem Senador 2017, em Brasília, este será substituído pelo segundo lugar, e, no impedimento deste, pelo terceiro classificado na respectiva unidade da Federação. Nesse caso, o aluno deverá informar o impedimento à equipe organizadora pelo e-mail jovemsenador@senado.leg.br até 5 dias úteis após a divulgação do resultado final.
                    8.2- Dos professores:
                    • Os 27 professores orientadores receberão um certificado de participação no Jovem Senador 2017.

                     

                    • Os professores orientadores acompanharão seus alunos na viagem a Brasília e contarão com programação específica.

                     

                    ▪  Na data da viagem, é imprescindível que o professor permaneça  vinculado à escola.

                    ▪  Será necessária a apresentação de documento original com foto e o preenchimento dos formulários que serão enviados pela equipe organizadora em momento oportuno.

                    ▪   As despesas de deslocamento, hospedagem, alimentação e traslados serão cobertas pelo Senado Federal durante o período de 27 de novembro a 2 de dezembro de 2017 e no que tange à programação definida para todos os professores.

                     

                    • Durante a estada em Brasília, os professores orientadores atuarão em colaboração com a equipe organizadora do projeto a fim de garantir o bom comportamento dos jovens senadores e prestar-lhes assistência.

                     

                    • Em caso de impedimento de viajar a Brasília no período previsto, o professor orientador deverá informar o fato à equipe organizadora do Jovem Senador 2017 pelo  e-mail  jovemsenador@senado.leg.br até 5 dias úteis após a divulgação do resultado pela equipe organizadora. Nesse caso, dentro do mesmo prazo, o aluno finalista, junto com a direção da escola, poderá indicar outro professor que tenha se mobilizado para as atividades do Jovem Senador para realizar a viagem. Caso o prazo não seja cumprido, outro profissional não poderá ser indicado.
                    8.3 - Das escolas vencedoras:
                    • Todas as escolas em que estudam os 27 jovens senadores receberão um kit com publicações do Senado Federal. Essas unidades de ensino e seus respectivos diretores também receberão um certificado de participação no concurso.
                      8.4 - Do segundo e terceiro lugares na unidade da Federação:
                      • O Senado Federal emitirá certificados de participação para os alunos classificados em segundo e terceiro lugares por sua unidade da Federação, seus professores orientadores, os diretores e suas escolas, conforme identificado na ficha de inscrição.

                       

                      • Todas as escolas classificadas em segundo e terceiro lugares nas unidades da Federação receberão um kit com publicações do Senado Federal, para compor acervo de biblioteca.
                      9- DA ATUAÇÃO COMO JOVENS SENADORES
                      • Antes de vir a Brasília, os alunos vencedores do Jovem Senador 2017 receberão por e-mail o formulário de intenção legislativa e a cartilha Como são feitas as leis.
                      • O formulário de intenção legislativa deverá ser devidamente preenchido por todos os 27 vencedores e servirá de contribuição para os trabalhos desenvolvidos durante a legislatura dos jovens senadores.
                      • O prazo para envio do formulário de intenção legislativa, devidamente preenchido, será de 10 dias corridos, contados a partir da divulgação do resultado final do Jovem Senador 2017.
                      • Uma equipe de consultores legislativos analisará as ideias encaminhadas pelos jovens senadores, avaliando-as quanto à viabilidade e oportunidade nos aspectos constitucional, jurídico e de mérito. Os jovens senadores trabalharão com as ideias consideradas viáveis e mais oportunas na elaboração de proposições legislativas, apresentadas em reuniões que simulam os trabalhos do Senado Federal, em comissões temáticas e sessões plenárias.
                      • Os jovens senadores serão agrupados em três comissões temáticas nos trabalhos legislativos, cada uma responsável pela elaboração de uma proposição legislativa.
                      • Após a apreciação nas comissões temáticas, as proposições legislativas serão discutidas e votadas em sessão plenária do Jovem Senador.
                      • A Consultoria Legislativa e a Secretaria-Geral da Mesa do Senado Federal, com o apoio da secretaria de Relações Públicas, organizarão as atividades de elaboração, discussão e deliberação sobre as sugestões de projetos de lei que venham a ser formuladas no âmbito do Projeto Jovem Senador.
                      • As propostas aprovadas pelos jovens senadores serão encaminhadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal, como sugestões legislativas.
                      • As sugestões legislativas poderão ser acatadas pela CDH. Nesse caso, serão distribuídas aos senadores da comissão para relatoria. Se aprovadas, tramitarão no Congresso Nacional.
                        10- DO PAPEL DOS COORDENADORES DAS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO

                        O Jovem Senador 2017 tem a adesão das secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal. Para sua operacionalização em cada unidade da Federação, conta com dois coordenadores, formalmente indicados pelo respectivo secretário de Educação, que serão os contatos da equipe organizadora do Senado Federal e das escolas participantes.

                         

                        A lista completa dos coordenadores em cada estado e no DF está disponível aqui.

                         

                        Os coordenadores deverão:

                        • Manter a equipe organizadora do Senado Federal informada sobre o andamento do Jovem Senador na respectiva unidade da Federação e contatá-la para esclarecer eventuais dúvidas surgidas ao longo do trabalho.
                        • Disponibilizar canais institucionais da secretaria de Educação (incluindo telefone e e-mail) para atender diretores, professores, alunos e demais interessados em terem esclarecidas suas dúvidas sobre o certame e para assegurar o cumprimento dos critérios de avaliação durante o processo seletivo.
                        • Confirmar o recebimento dos kits de divulgação enviados pelo Senado Federal às escolas aptas a participar.
                        • Providenciar a designação de uma comissão técnica, no âmbito da secretaria de Educação, para avaliar as redações recebidas das escolas e selecionar as três redações para a etapa nacional.
                        • Preparar as redações para avaliação da comissão técnica, conforme item 5.2 deste regulamento.
                        • Enviar para o Senado Federal, até 22 de setembro de 2017 (data-limite de postagem), as redações originais selecionadas com o rodapé, as fichas de inscrição dos alunos devidamente preenchidas e os documentos pessoais solicitados. O envio de todos os documentos listados acima deverá ser efetuado das duas formas especificadas abaixo:

                        ▪  digital, pelo e-mail jovemsenador@senado.leg.br; e

                        ▪  em correspondência física via Sedex, em envelope lacrado, aos cuidados da Secretaria de Relações Públicas, conforme endereço constante do item 13 deste regulamento.

                         

                        • Comunicar à organização do projeto, pelo e-mail jovemsenador@senado.leg.br, o número de acompanhamento emitido pelos Correios para postagem do Sedex com as redações selecionadas e demais documentos.
                        • As secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal deverão manter cópias das folhas das redações encaminhadas ao Senado Federal, dos rodapés que contêm a identificação e das respectivas fichas de inscrição dos alunos até o encerramento do Jovem Senador 2017.
                        • Encaminhar, até 22 de setembro de 2017, à Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal uma planilha, em formato Excel (.xls ou .xlsx), com os nomes das escolas efetivamente participantes do concurso e dados numéricos preenchidos conforme informações da ficha de inscrição. O modelo da planilha será enviado pela Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal até 1º de junho de 2017 para que as secretarias possam atualizá-la assim que as redações forem recebidas.


                          11- DO CRONOGRAMA

                          Data

                          Atividade

                          Até 21 de julhoData-limite para solicitar arquivos digitais, caso não tenha recebido material pelos Correios.

                          De 1º de junho até 18 de agosto

                          Inscrição: envio das redações escolhidas pelas escolas à secretaria de Educação de sua unidade da Federação.

                          Até 22 de setembro

                          Envio, ao Senado Federal, das três redações escolhidas pela secretaria de Educação.

                          Até 13 de outubro

                          • Reunião da comissão julgadora do Senado Federal.
                          • Divulgação do resultado do Jovem Senador 2017.

                          27 de novembro

                          • Chegada dos 27 alunos vencedores, seus professores orientadores e comitiva do primeiro lugar a Brasília.
                          • Atividades institucionais do Jovem Senador.

                          28 de novembro

                           

                          • Cerimônia  do Jovem Senador.
                          • Divulgação do tema do Jovem Senador 2018.
                          • Eleição da Mesa Jovem.
                          • Partida da comitiva do primeiro lugar.

                           

                          29 de novembro

                          • Trabalho legislativo no Jovem Senador (apresentação e discussão dos projetos).
                          • Curso para professores.

                          30 de novembro

                          • Trabalho legislativo no Jovem Senador (discussão dos projetos).
                          • Curso para professores.

                            1º de dezembro

                            Trabalho legislativo no Jovem Senador (votação e aprovação dos projetos de lei).

                              2 de dezembro

                              Partida dos alunos e professores.

                               

                              12- DOS DIREITOS AUTORAIS
                              • Os alunos, professores e diretores das escolas participantes do Jovem Senador 2017, no ato de sua inscrição, autorizam o Senado Federal, o Ministério da Educação e o Conselho Nacional de Secretários de Educação, em caráter gratuito e irrevogável, isolada ou conjuntamente, total ou parcialmente, direta ou in- diretamente, e sem qualquer restrição de idioma, quantidade de exemplares, número de emissões, transmissões, retransmissões, edições, reedições e veiculações, a ter os direitos autorais patrimoniais relativos às redações finalistas produzidas no âmbito do Jovem Senador e utilizar as imagens dos alunos finalistas e das pessoas envolvidas no Jovem Senador e nos eventos dele decorrentes.
                              • As publicações e edições derivadas do Jovem Senador 2017 não terão fins comerciais ou intuito de lucro e conterão o nome do autor e a origem da obra.
                                13- SUGESTÕES PARA FUTURAS EDIÇÕES DO CONCURSO

                                As escolas, secretarias de Educação ou quaisquer interessados poderão apresentar sugestões para uma próxima edição do Jovem Senador pelos seguintes canais:

                                • Fale Conosco do site;
                                • E-mail: joemsenador@senado.leg.br;
                                • Alô Senado: 0800 612211;
                                • WhatsApp: (61) 99187-2248; ou
                                • Por correspondência para o endereço:

                                 

                                Equipe Organizadora do Jovem Senador
                                Senado Federal, Secretaria de Relações Públicas
                                Via N2, Anexo 2, Bloco B, Térreo
                                70165-900 Brasília, DF


                                14- DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
                                • Eventuais dúvidas decorrentes deste regulamento serão esclarecidas ou resolvidas pela Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal.

                                • A Secretaria-Geral da Mesa e a Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal tomarão as providências necessárias, inclusive a solução de casos omissos, para o planejamento, organização e implementação do Jovem Senador 2016.

                                • Não serão devolvidos ou disponibilizados textos, documentos ou quaisquer materiais entregues ou enviados aos cuidados da Secretaria de Relações Públicas do Senado Federal.

                                • Eventuais alterações neste regulamento poderão ser realizadas ao longo do andamento do Jovem Senador 2016, pela equipe organizadora, desde que amplamente divulgadas.
                                Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11